Papa diz que mortes por fome são fruto da indiferença

O papa Bento XVI culpou hoje a indiferença como uma causa fundamental para que centenas de milhões de pessoas morram por falta de comida, água e remédios em todo o mundo. O pontífice escolheu a justiça versus a injustiça como o tema de sua mensagem para a quaresma, divulgada em várias línguas.

AE-AP, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2010 | 14h02

A quaresma é um período de reflexão e penitência na Igreja Católica Romana. Ela começa na quarta-feira de cinzas, no próximo dia 17. É uma preparação dos católicos para o feriado da Páscoa, que neste ano ocorre em 4 de abril. Bento XVI disse que, nessa época, ele quer as pessoas refletindo sobre o real significado da justiça para os seres humanos.

O texto lembra que Jesus "claramente condena a indiferença, que mesmo hoje força centenas de milhões à morte por falta de comida, água e remédios". O pontífice não citou nenhum país ou região especificamente. "A injustiça, o fruto do mal, não tem raízes exclusivamente externas. A origem repousa no coração humano, onde são encontradas as sementes de uma misteriosa cooperação com o mal", escreveu o papa, de 82 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
VaticanoIgrejapapaBento XVIfome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.