Papa diz que paz deve prevalecer apesar de injustiças

O papa Bento XVI disse estar convencido de que a paz irá prevalecer em 2013, apesar da desigualdade, terrorismo e "capitalismo financeiro não regulado" que atingem o mundo hoje.

AE - AP, Agência Estado

01 de janeiro de 2013 | 10h22

O papa presidiu a celebração da missa desta terça-feira, na Basílica de São Pedro, para marcar o Dia Mundial da Paz para a igreja. Nas primeiras fileiras estavam diplomatas credenciados junto à Santa Sé.

Na homilia, Bento disse que, apesar do terrorismo, criminalidade e desigualdade entre ricos e pobres, ele estava convencido de que "diversos empreendimentos pela paz, dos quais o mundo é abundante, são testemunhas da vocação inata da humanidade para a paz".

Na missa de agradecimento por 2012 e para receber o ano de 2013, o papa disse que apesar das mortes e injustiças no mundo, o bem prevalece.

Tudo o que sabemos sobre:
PapamensagemAno Novo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.