Papa expressa sua dor pela morte de estudantes no México

Papa expressa sua dor pela morte de estudantes no México

O pontífice afirmou que o que aconteceu "legalmente é um desaparecimento, mas se sabe que é o assassinato dos estudantes".

O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 19h12

O papa Francisco expressou sua dor pelo "assassinato" de 43 estudantes no México, episódio que provocou comoção mundial. O pontífice afirmou que o que aconteceu "legalmente é um desaparecimento, mas se sabe que é o assassinato dos estudantes".

Essas mortes atrozes "tornam visível a realidade criminal que existe por trás do tráfico e do comércio de drogas", afirmou o papa em sua aparição púbica a peregrinos nesta quarta-feira, com um pronunciamento em espanhol.

Um total de 43 estudantes da Escola Normal de Ayotzinapa estão desaparecidos desde 26 de setembro após serem reprimidos pela polícia municipal da cidade de Iguala, no estado de Geurrero, por participarem de um protesto. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
MéxicoVaticanoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.