Papa faz apelo contra o terrorismo

O papa João Paulo II recebeu neste sábado uma delegação de bispos egípcios e apelou para que todas as religiões, em especial o islamismo e o cristianismo, unam esforços para denunciar o terrorismo. "O diálogo com o islamismo é particularmente importante no vosso país, onde esta religião é praticada pela maioria dos habitantes", declarou o Papa à delegação do Egito, segundo relato da Rádio Vaticano.João Paulo II salientou que o diálogo é "particularmente necessário depois dos trágicos acontecimentos ligados ao terrorismo que marcaram o início do terceiro milénio" e também porque "a opinião pública pode ser tentada a imputá-los a causas religiosas". "É essencial que as religiões do mundo unam os seus esforços para denunciar o terrorismo e para trabalhar em conjunto ao serviço da justiça, da paz e da fraternidade entre os homens", acrescentou.O encontro entre o Papa e os bispos do Egito aconteceu em Castelgandolfo, a residência de Verão de João Paulo II, no sudeste de Roma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.