Papa faz sua primeira viagem pela Internet

Pela primeira vez na milenar história da Igreja Católica, um documento pontifício destinado a uma diocese da Oceania foi enviado através da Internet durante uma cerimônia presidida pelo papa João Paulo II que marcou o evento. O pontífice assinou o documento com a exortação do Sínodo dirigida à Igreja da Oceania e apertou a tecla "enviar" do computador portátil instalado na suntuosa Sala Clementina na sede do Vaticano. Em poucos segundos, o documento chegava às conferências episcopais de Taiti, Samoa, Tonga - nomes que evocam culturas e povos distantes. O computador e o correio eletrônico substituíram virtualmente a viagem na vida real que o papa queria fazer para a Oceania, provavelmente à Nova Caledônia, para promulgar o documento do Sínodo - um trajeto considerado demasiado longo para sua idade e saúde. Para dar um clima menos impessoal à cerimônia, uma bailarina de Samoa, vestida com uma túnica branca enfeitada com plumas rosas e azuis, interpretou, descalça, uma dança exótica para o papa. Outros dois religiosos se apresentaram com instrumentos fabricados com conchas do Pacífico usadas como cornetas. Uma centena de bispos e cardeais da Cúria Romana e de representantes da Igreja na Oceania assistiram à cerimônia papal, a primeira do gênero na história do pontificado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.