Papa Francisco desembarca no Estado mexicano de Michoacán

Papa Francisco desembarca no Estado mexicano de Michoacán

Pontífice foi recebido por centenas de pessoas que presenciavam sua chegada, além de autoridades políticas e religiosas

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2016 | 15h20

CIDADE DO MÉXICO - O papa Francisco desembarcou nesta terça-feira, 16, no Aeroporto Internacional General Francisco J. Mujica de Morelia, no Estado de Michoacán, no México, e foi recebido por centenas de pessoas, entre eles o governador Silvano Aureoles e o arcebispo Alberto Suárez Inda.

Às 8h45 locais (13h45 em Brasília), o pontífice saiu do avião e, assim que desceu as escadas e pisou em solo michoacano, foi recebido por autoridades políticas e religiosas. Francisco se aproximou da arquibancada, cumprimentou as centenas de pessoas que presenciavam sua chegada e abençoou os das primeiras fileiras, enquanto ao fundo soava a tradicional "Dança dos Velhinhos".

Em seguida, o papa foi recebido por um grupo de pessoas que apresentaram danças tradicionais vestidos com as roupas típicas da região. Ele também colocou um chapéu tipo "sahuayo" (típico de fazendeiro mexicano) por alguns instantes, para o deleite dos que tiraram fotos dele.

Após a recepção, Francisco subiu em um helicóptero que o levará para as proximidades do estádio Venustiano Carranza, para onde seguirá de papamóvel.

Um grande palco foi montado no centro do local com uma imagem de Nossa Senhora da Saúde, padroeira de Michoacán, de onde o pontífice celebrará uma santa missa com sacerdotes, religiosos, consagrados e seminaristas.

Às 15h15, ele visitará a catedral de Morelia e por volta das 16h terá um encontro com jovens no estádio José María Morelos e Pavón.

Michoacán é um dos estados mais perigosos para os padres mexicanos, que não conseguem escapar da violência dos cartéis de narcotraficantes. "A violência que há no coração humano, ferido pelo pecado, também se manifesta nos sintomas de doença que vemos no solo", afirmou Francisco, quando lamentou, na segunda-feira, a exclusão sofrida pelas populações indígenas.

Este é o penúltimo dia da visita papal, que terminará na quarta-feira na cidade de Ciudad Juárez, na fronteira do México com os Estados Unidos, no Estado de Chihuahua, onde Francisco visitará um centro penitenciário, se encontrará com trabalhadores e celebrará uma missa na fronteira com os território americano.

Nos primeiros dias de sua visita ao México, Francisco denunciou o narcotráfico e a corrupção em mensagens destinadas à classe política e aos bispos. /EFE e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicopapa Franciscovisita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.