Reprodução
Reprodução

Papa Francisco diz que vontade de britânicos de sair da UE deve ser respeitada

A caminho da Armênia, pontífice afirmou que decisão ‘requer uma grande responsabilidade’ para garantir o bem-estar do povo britânico

O Estado de S. Paulo

24 Junho 2016 | 12h27

ROMA - O papa Francisco disse nesta sexta-feira, 24, que a decisão britânica de deixar a União Europeia deve ser seguida por "garantias" pelo bem tanto do Reino Unido como de países do continente.

Falando a repórteres a bordo de seu avião pouco depois de deixar Roma e seguir para a capital da Armênia, Yerevan, Francisco sugeriu que o resultado do referendo deve ser respeitado porque representa a vontade do povo.

"Foi a vontade expressada pelo povo e isto requer uma grande responsabilidade por parte de todos nós para garantir o bem do povo do Reino Unido, assim como o bem e coexistência do continente europeu", disse. "Isto é o que espero", acrescentou. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.