Papa Francisco reza pelas vítimas do tufão Haiyan, que devastou as Filipinas

Pontífice se solidarizou com vítimas de tragédia e pediu ao fiéis que rezassem pelos mortos; tufão foi o mais potente registrado no ano

Efe, Efe

10 de novembro de 2013 | 09h56

Após a realização do Ângelus, tradicional missa feita pelo papa aos domingos, o papa Francisco rezou neste domingo, 10, pelas vítimas da tragédia nas Filipinas que deixou ao menos 10 mil mortos. Do alto da sacada do Palácio Apostólico do Vaticano, o pontífice pediu aos fiéis que rezassem pelos "irmãos e irmãs para que a nossa ajuda chegue até eles".

Os milhares de fiéis que estavam na praça fizeram um minuto de silêncio e depois aplaudiram o pontífice que havia lamentado que "infelizmente são muitas vítimas e os danos são enormes". Haiyan foi o tufão mais potente neste ano e deixou um rastro de destruição em sua passagem pela região central das Filipinas, onde as autoridades locais estimaram neste domingo a morte de mais de 10 mil pessoas.

Chamado de Yolanda pelas autoridades filipinas, o tufão destruiu cerca de 70 a 80% do povoado de Tacloban, capital da província de Leyte, com uma população de 220 mil pessoas. A informação é do chefe de polícia local, Elmer Soria. "Segundo as estimativas do governo da província, há 10 mil vítimas mortais somente em Leyte", afirmou. Fonte: Efe

Mais conteúdo sobre:
papa FranciscoFilipinasHaiyan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.