Papa Francisco se reúne com crianças autistas

O papa Francisco abraçou carinhosamente crianças que sofrem com autismo, durante uma aparição pública neste sábado, em que ofereceu solidariedade às pessoas que vivem com esta condição.

AE, Estadão Conteúdo

22 Novembro 2014 | 16h41

O pontífice fez um apelo para que governos e instituições ajudem a romper "o isolamento e, em muitos casos também, o estigma" relacionado com o transtorno. A disfunção se caracteriza por diversos graus de dificuldades de socialização e comunicação.

"É necessário o compromisso de todos para promover encontros e solidariedade, em ações concretas para apoiar e promover uma esperança renovada", disse Francisco.

O papa cumprimentou crianças e adolescentes com autismo e suas famílias, beijando os mais jovens e colocando seus rostos em suas mãos, enquanto andava pela plateia no Vaticano. Alguns deles evitaram o olhar do Papa, mas um adolescente que tinha recebido a saudação de Francisco seguiu até o pontífice e deu-lhe outro abraço.

O evento teve a participação de cerca de sete mil pessoas, incluindo profissionais de saúde que participaram de uma conferência internacional sobre autismo promovido nesta semana pelo Vaticano. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
VaticanoPapaAutismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.