Papa lamenta violência em Belém

O papa João Paulo II lamentou neste domingo que a Basílica da Natividade, em Belém, tenha sido palco de "confrontos, extorsão e uma troca insuportável de acusações" e pediu a israelenses e palestinos que tenham coragem para fazer as pazes. As cenas diárias de violência, disse o papa, obrigam a comunidade internacional a fazer todo o possível para evitar que a Terra Santa seja refém de uma onda de ódio e violência. O sumo pontífice ordenou 20 novos padres de diferentes países e rezou para que israelenses e palestinos aprendam a viver juntos e que a Igreja da Natividade e todos os locais sagrados da Terra Santa "sejam devolvidos à oração e à peregrinação, a Deus e aos homens".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.