Papa lembra as vítimas de perseguição religiosa

O papa João Paulo IIrecordou hoje aqueles que foram perseguidos por suafé religiosa, exortando-os a defender sua crença e a não odiarseus perseguidores. Em breves comentários, o pontífice mencionou SantoEstêvão, o primeiro mártir cristão, cujo dia é comemorado em 26de dezembro. "Queria recordar hoje, de modo especial, as comunidadescristãs afligidas pela perseguição e todos os fiéis que sofrempor sua fé", disse João Paulo a milhares de pessoasreunidas na Praça de São Pedro. "Que o Senhor lhes dê afortaleza da perseverança e a capacidade de amar até mesmoaqueles que os fazem sofrer". O pontífice, de 83 anos de idade, que sofre do mal deParkinson além de afecções na bacia e nos joelhos, desenvolveuatividades extenuantes durante o Natal. Na quinta-feira, JoãoPaulo II distribuiu sua tradicional bênção do dia 25 poucas horas depois de celebrar a missa da meia-noite dentro dabasílica de São Pedro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.