Papa pede a Jesus que livre o mundo da guerra e do terrorismo

Horas depois de ter celebrado a solene Missa do Galo, o papa João Paulo II, em sua mensagem Urbi et Orbi (para a cidade e o mundo, em latim) da tradicional bênção de 25 de dezembro, pediu a Jesus Cristo, diante de milhares de pessoas, que livre o mundo da guerra, do terrorismo e do desânimo na busca pela paz, principalmente entre israelenses e palestinos.João Paulo II, visivelmente cansado mas com grande determinação, celebrou a homilia da meia-noite e a bênção de Natal com voz forte e clara, apesar da dificuldade em articular palavras por conta do mal de Parkinson e outras doenças reumatológicas. Ao meio-dia, ele começou a fazer suas preces abençoando os que se reuniram no Vaticano, que contou com uma árvore de Natal de trinta metros de altura e um presépio. Muitas pessoas se emocionaram ao ver o pontífice.Durante a Missa do Galo, o papa se opôs veementemente à guerra dos Estados Unidos contra o Iraque e criticou a posição unilateral norte-americana de tê-la deflagrado sem o aval das Nações Unidas. Em seu discurso, o sumo pontífice da Igreja Católica declarou que "se está derramando muito sangue sobre a Terra. O excesso de violência dificulta a coexistência entre as nações".Segurança - Nas últimas semanas, foi incrementada a segurança nos arredores do Vaticano devido a informações de que terroristas poderiam atacar igrejas durante os festejos natalinos. A polícia italiana cercou o perímetro da Praça de São Pedro e os fiéis que entraram na basílica tiveram que passar por detectores de metais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.