Papa pede a regime de Assad que acabe com a violência

O papa Bento XVI pediu ontem, na mensagem de Páscoa, durante a missa celebrada na Praça de São Pedro, no Vaticano, que o governo da Síria atenda aos apelos de outros países para por fim ao derramamento de sangue e inicie diálogos com a comunidade internacional. "Que a ressurreição de Cristo dê esperanças ao Oriente Médio e permita a

O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2012 | 03h08

todos os grupos étnicos, culturais e religiosos dessa região trabalharem juntos pelo bem comum e o respeito aos direitos humanos", disse. "Particularmente na Síria, que cesse o derramamento de sangue e floresça de imediato o compromisso de avançar pelo caminho do respeito, diálogo e reconciliação, como pede a comunidade internacional", disse Bento XVI durante a tradicional bênção de Páscoa.

O papa também denunciou ataques terroristas na Nigéria que têm atingindo tanto cristãos como muçulmanos e rezou pedindo paz para Mali, onde existe um golpe de estado em andamento.

Bento XVI rezou para mais de 100 mil fiéis depois de passar três horas em vigília na Basílica de São Pedro. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.