Papa pede cessar-fogo na Faixa de Gaza

O papa Bento XVI condenou hoje a "matança sem fim" na Terra Santa e pediu a todos os envolvidos que interrompam a violência. Israel lançou ontem uma ofensiva na Faixa de Gaza que já matou mais de 270 pessoas. O pontífice disse aos fiéis na Praça de São Pedro que sente pelas vítimas dessa "trágica sucessão de ataques e retaliação". Ele condenou os ataques e pediu que as negociações substituam "a perversa lógica dos confrontos e da violência"."A terra natal de Jesus não pode continuar a ser testemunha de tantas matanças, que se repetem indefinidamente", criticou Bento XVI. "Eu imploro pelo fim dessa violência, que deve ser condenada em todas as suas manifestações, e a restauração do cessar-fogo na Faixa de Gaza."O papa deve visitar a Terra Santa em maio. Deve ser a primeira ida da máxima autoridade da Igreja Católica a Israel e aos territórios palestinos desde a visita de seu antecessor, João Paulo II, em 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.