Papa pede desculpas por abusos cometidos por bispos

Grupos de vítimas na Irlanda se declararam decepcionados pelo conteúdo da carta

AE-AP

20 de março de 2010 | 09h21

O papa Bento XVI, em carta aos fiéis irlandeses, pediu desculpas por abusos sexuais cometidos por bispos da igreja no país. O pontífice criticou severamente os bispos irlandeses por "graves erros de julgamento" na condução das questões ligadas ao abuso sexual cometido por clérigos. Além disso, ordenou que seja feita uma investigação na igreja irlandesa para averiguar as ocorrências, mas não mencionou qualquer responsabilidade do Vaticano no escândalo.

O papa também não citou punições aos bispos acusados pelas vítimas, nem fez referências às investigações ordenadas pelo governo irlandês pelo acobertamento de anos de abuso. Na carta, Bento XVI pediu desculpas pelo mal feito às gerações de católicos irlandeses que sofreram abuso "criminoso e pecaminoso" nas mãos de padres e freiras.

"Eu realmente sinto muito", disse. "É compreensível que vocês achem difícil de perdoar ou de se reconciliar com a Igreja", afirmou. "Em nome dela, eu abertamente manifesto a vergonha e o remorso que todos sentimos". Sérios erros foram cometidos, continuou o papa, ao citar que seria necessário "continuar na cooperação com as autoridades civis".  

Segundo a agência EFE, grupos de vítimas de abusos sexuais cometidos por padres pedófilos na Irlanda se declararam decepcionados pelo conteúdo da carta emitida pelo Papa Bento XVI que tratou deste assunto.

 

"Sentimos que a carta não chega a lidar com as preocupações das vítimas", afirmou Maeve Lewis, diretora executiva do grupo de vítimas "One in Four" (Um em cada quatro).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.