Papa pede fim da violência no Líbano e em Gaza

O papa Bento XVI fez neste domingo um apelo pelo fim da violência no Líbano e na Faixa de Gaza, afirmando ser "inadmissível" a tomada de armas para promover questões políticas. Em sua benção semanal, o Papa disse sentir muito pelas pessoas no Líbano, onde sete pessoas foram mortas e quase 400, feridas na semana passada nos últimos confrontos entre ativistas pró e contra o governo. "Nos últimos dias, a violência sangrenta retornou ao Líbano. É inaceitável trilhar esse caminho para pressionar por uma agenda política pessoal", afirmou o pontífice. "Sei que muitos libaneses estão tentados a perder as esperanças e se sentir desorientados por o que está acontecendo...Eu invoco a ajuda de Deus para que todos os libaneses, sem exceção, trabalhem juntos para fazer de seu país um lar verdadeiro para todos." O Papa disse também estar rezando pela paz na Faixa de Gaza, onde confrontos entre facções palestinas rivais mataram 22 pessoas em três dias de violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.