Papa pede fim dos atos "desumanos" no Oriente Médio

O papa João Paulo II fez um apelo neste domingo pela libertação dos reféns dos grupos rebeldes no Iraque, implorando para que eles demonstrem ?sentimentos de humanidade?, e pediu pelo fim do ?desumano derramamento de sangue? no Oriente Médio. ?Que cesse o derramamento de sangue de irmãos! Esses atos desumanos são contrários à vontade do Senhor?, disse o pontífice, aparentemente referindo-se ao ataque de mísseis israelenses que matou o líder do Hamas Abdel Aziz Rantisi e dois de seus guarda-costas em Gaza. O ataque israelense foi condenado por diversas autoridades na Europa, inclusive o secretário de Relações Exteriores da Grã-Bretanha. Também o governo da França condenou o ataque de Israel. ?Cada estado da região (o Oriente Médio) tem o direito de proteger seus cidadãos, mas não de fugir ao respeito das leis internacionais, disse o porta-voz do governo francês, Hervé Ladsous.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.