Papa pede que a Igreja seja instrumento para conseguir a paz

O papa Bento XVI fez nesta quarta-feira um chamado para que a Igreja não apenas se dedique a anunciar a paz, mas seja "instrumento" para consegui-la. O papa proferiu a mensagem na homilia da missa celebrada no santuário mariano de Éfeso. "Todos necessitamos da paz universal e a Igreja tem não apenas que anunciá-la, mas, mais ainda, ser um sinal e instrumento" dela, afirmou o sumo pontífice. Bento XVI dedicou a parte central de sua homilia a pedir "paz e reconciliação entre todos os que habitam a terra, chamada santa por cristãos, judeus e muçulmanos". Além disso, desejou que se possa cumprir a profecia de Isaías, que dizia "que nenhum povo levantará a espada contra outro e não se exercitará nunca mais a arte da guerra". A homilia serviu ao papa para pedir "que se chegue à plena comunhão e concórdia entre todos os cristãos". O sumo pontífice também lembrou o sacerdote romano Andrea Santoro, assassinado em fevereiro deste ano em Istambul, quando um muçulmano disparou contra ele no interior de sua paróquia. A missa foi celebrada no santuário mariano Meryem Ana Evi (Casa de Maria), "um dos mais queridos pela comunidade cristã", lembrou o papa, já que, segundo a tradição, a Virgem Maria viveu e morreu neste lugar. O santuário dedicado à Virgem, que, como o próprio Pontífice lembrou, também é venerado pelos muçulmanos - existem 40 citações sobre Maria no Corão -, recebe a cada ano cerca de 3 milhões de peregrinos. Nesta quarta-feira, no entanto, só um grupo de cerca de 200 pessoas se aproximou da colina onde se encontra o santuário para ouvir o papa, perto das ruínas da cidade de Éfeso. Éfeso é uma cidade muito ligada à tradição cristã e o papa destacou este fato em sua homilia, falando de São João e São Paulo, que se estabeleceram na região para sua tarefa evangelizadora.

Agencia Estado,

29 Novembro 2006 | 10h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.