Papa pede que casais inférteis evitem método artificial

O papa Bento 16 pediu a casais inférteis que evitem métodos artificiais de procriação, afirmando que tais técnicas são uma forma de arrogância. Bento 16 falou hoje ao final de uma conferência de três dias no Vaticano sobre o diagnóstico e o tratamento da infertilidade.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2012 | 14h36

Ao reiterar as determinações do Vaticano, ele lembrou que o casamento é a única situação em que se é admissível conceber crianças. Ele afirmou ainda que casais inférteis devem resistir à busca de qualquer método para tentar conceber filhos que não seja o sexo entre marido e mulher.

O papa afirmou que a busca por lucro e a "arrogância" parecem dominar o campo da infertilidade e alertou para o que chamou de "fascinação pela tecnologia de procriação artificial." As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.