Papa pede que imigrantes se integrem a seus novos países

Pontífice também pediu que governos tratem imigrantes com dignidade, mantendo o direito de controlar o fluxo migratório.

BBC Brasil, BBC

26 de outubro de 2010 | 15h15

Papa descreveu direitos e deveres dos imigrantes

O papa Bento 16 fez um apelo nesta terça-feira para que os imigrantes se integrem aos países onde vivem, respeitando as leis e as identidades nacionais.

Em uma declaração do Vaticano publicada nesta terça-feira, o pontífice também pediu que os países tratem os imigrantes com dignidade, mas afirmou que os governos têm o direito de controlar a imigração e defender suas fronteiras.

O papa descreveu em detalhes o que considera serem os direitos e deveres dos imigrantes em seus novos países.

Ele disse que a humanidade está cada vez mais interligada, com milhões de pessoas cruzando fronteiras geográficas e culturais e que nessas sociedades deveria haver "uma família de irmãos e irmãs".

Compromissos

Segundo o pontífice, todos têm o direito de migrar à procura de melhores condições de vida.

Bento 16 lembrou ainda que os refugiados e outros migrantes que fogem de violência e perseguição são parte importante do fenômeno migratório.

"A comunidade internacional assumiu compromissos com essas pessoas e os direitos delas devem ser respeitados", diz a declaração.

O Vaticano criticou recentemente países como França e Itália por terem supostamente infringido os direitos humanos de integrantes do povo roma (ciganos) vindos dos Bálcãs.

Entre julho e setembro, a França expulsou mais de mil romas para a Romênia e a Bulgária - ambos países-membros da UE -, sob a acusação de viverem ilegalmente em território francês.

A medida também foi alvo de críticas por parte de autoridades da União Europeia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
papaimigracaoreligiaocatolicobento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.