Papa pede que o mundo evite conflito no Iraque

O papa João Paulo II pediu nesta quarta-feira, em sua mensagem de Natal, para que o mundo evite a guerra contra o Iraque, antes de desejar "Feliz Natal" em dezenas de idiomas em uma cerimônia transmitida ao vivo para milhões de pessoas em 50 países. Sob uma fina chuva de inverno, uma multidão de turistas e peregrinos se amontoou na Praça de São Pedro, no Vaticano, para ouvir a mensagem "Urbi et Orbi" (para a cidade e para o mundo). João Paulo II apelou também pela paz no Oriente Médio e pediu ao mundo para que "não ceda à desconfiança apesar do terrorismo". O papa mencionou os riscos que a paz enfrenta na região no dia em que se comemora o nascimento de Cristo. O chefe da Igreja Católica rezou ainda pelo entendimento entre israelenses e palestinos, e pelo sofrimento de milhares de pessoas na África. O papa destacou duas áreas que precisam reconstruir a paz em todas as religiões: a Terra Santa, ?que precisa encerrar de uma vez por todas a onda de violência e o derramamento de sangue?, e o Oriente Médio, ?para eliminar a ameaça de um conflito, que com o esforço de todos pode ser evitado?. O papa, no entanto, não mencionou diretamente o Iraque. O Vaticano defende que qualquer ação contra o Iraque deve ser aprovada pela Organização das Nações Unidas.

Agencia Estado,

25 Dezembro 2002 | 10h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.