Papa pede recuperação da economia armênia

O papa João Paulo II abriu sua missa na Armênia nesta quinta-feira com um pedido para que a comunidade católica ajude o país a se reerguer economicamente. Em uma missa na cidade de Echmiadzin, centro da Igreja Apostólica Armênia."Neste momento, a Armênia precisa que todos seus filhos e filhos façam novos esforços e sacrifícios", disse João Paulo II em seu sermão, que foi traduzido por um outro padre para o idioma local. "Eu estou certo que nesta tarefa importante, nossos irmãos e irmã da Igreja Apostólica Armênia olham para os membros da comunidade católica como filhos da mesma mãe."Cerca de 5% da dos 3,6 milhões de armênios seguem a Igreja Católica Romana, enquanto a vasta maioria segue a igreja orotodoxa armênia. As igrejas armênia e católica se separaram no século V, mas mantém relações amistosas.O papa participou de uma celebração ecumênica na nova catedral de Erivan, consagrada a São Gregório, o Iluminador e inaugurada este ano como parte das comemorações dos 1.700 anos do cristianismo como religião de Estado na Armênia. A nação foi o primeira a se tornar cristã, em 301.Ontem, João Paulo II também pediu para que as Igrejas cristãs do Oriente e Ocidente para que caminhem juntas. Os ortodoxos e os armênios não reconhecem a sua autoridade. Hoje ele deve retornar ao Vaticano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.