Gregorio Borgia/AP
Gregorio Borgia/AP

Papa quer discutir uso da camisinha, diz fonte do Vaticano

Declarações do pontífice em entrevista abrem debate sobre aceitação da Igreja sobre o preservativo

Associated Press

22 de novembro de 2010 | 14h54

CIDADE DO VATICANO - Uma fonte do Vaticano disse nesta segunda-feira, 22, que o papa Bento XVI procura "iniciar um debate" sobre o uso aceitável de preservativos em alguns casos como uma medida de combate à aids, o que iniciou com suas declarações da semana passada.

 

O pontífice disse em uma entrevista que para algumas pessoas, como garotas de programa, o uso da camisinha mostra responsabilidade moral, já que a intenção de seu uso é reduzir o índice de contágio da doença.

 

Teólogos estudam há anos a possibilidade de permitir o uso de preservativos em determinadas situações. A fonte do Vaticano afirmou que o papa simplesmente "decidiu começar o debate".

 

As declarações de Bento XVI sobre o uso da camisinha, porém, não foram relacionadas com o controle de natalidade. A fala porém, foi recebida com ânimo por ONGs e vista como um sinal de abertura da Igreja.

Tudo o que sabemos sobre:
papaBento XVIIgreja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.