Papa recebe presidente do Peru

O papa João Paulo II recebeu neste sábado no Vaticano, em audiência privada, o presidente do Peru, Alejandro Toledo, com quem conversou durante 15 minutos. No fim do encontro, em que não esteve presente a mulher do mandatário peruano, Eliane Karp, o papa abençoou o povo do Peru. O chefe de Estado peruano, que foi recebido na biblioteca do papa, no segundo piso do palácio apostólico, apresentou em seguida a delegação oficial de dez pessoas que o acompanhavam, entre eles o ministro da Defesa, Aurelio Loret de Mola. O papa, que se encontrava em boa forma relativa, recebeu de presente uma imagem em terracota de um indígena com o chifre ?pututu?, que se utiliza para convocar a multidão. ?Esta é uma estátua artesanal da cultura inca?, disse Toledo ao papa ao lhe entregar o presente. Por seu lado, o pontífice ofereceu a Toledo o tradicional cofre com as medalhas do pontificado e entregou rosários à comitiva presidencial. O papa, de 82 anos, que sofre desde março passado de uma forte artrose no joelho direito, caminha com dificuldade e padece do Mal de Parkinson. O sumo pontífice ficou o tempo todo sentado em sua cadeira. O porta-voz do papa, Joaquín Navarro Valls disse que ?nas conversações se analisaram as relações entre Igreja e Estado e se passaram em revista assuntos internacionais de particular atualidade.? As relações da Santa Sé com o Peru são muito boas, embora este momento seja delicado pela possibilidade de ser aprovado um projeto de reforma constitucional que legaliza o aborto nos casos em que a saúde da mãe esteja em perigo. A ausência da primeira-dama do Peru, de origem judia, com nacionalidade belga e estadunidense, foi compensada na véspera pelo papa, que a recebeu no Vaticano, segundo fontes da delegação peruana. O Vaticano aplica um estrito protocolo que impede o papa de receber um casal católico cujo matrimônio não tenha seguido o rito católico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.