Papa reitera oposição à eutanásia em missa na França

O papa Bento XVI pediu aos peregrinos enfermos presentes no templo de Lourdes, em uma missa ao ar livre celebrada hoje, que "aceitem a morte na hora escolhida por Deus", repetindo a oposição do Vaticano à eutanásia. Bento XVI ofereceu a comunhão aos enfermos presentes, muitos dos quais fizeram a peregrinação a Lourdes em cadeiras de rodas ou macas. Por causa do intenso frio no santuário, boa parte dos presentes usava cobertores para se aquecer.Em sua homilia, o papa defendeu que os enfermos rezem em busca da "graça para aceitar, sem temor nem amargura, o ato de deixar este mundo na hora escolhida por Deus".A oposição do Vaticano à eutanásia tem repercussão especial na Europa. Holanda e Bélgica legalizaram o procedimento. Na Suíça, médicos têm autorização de preparar doses letais para pacientes terminais, mas são os próprios doentes quem devem aplicar a injeção. A França, por sua vez, autoriza os doentes terminais a se negarem a receber tratamento, mas não permite a eutanásia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.