Papa restringe concessão de título de monsenhor

O papa Francisco decidiu restringir a concessão do título honorífico de monsenhor, em mais uma iniciativa destinada a fazer com que os representantes da Igreja Católica atuem de maneira mais simples e humilde.

AE, Agência Estado

07 de janeiro de 2014 | 16h21

Em carta enviada a todas as suas embaixadas pelo mundo, a Secretaria de Estado do Vaticano pede que a informação seja repassada às conferências de bispos de cada país.

A partir de agora, somente os sacerdotes diocesanos que forem "capelães do Santo Padre" terão direito ao título, e isso somente depois de completarem 65 anos de idade.

Bispos, vigários e arcebispos ainda podem obter o título, assim como outras autoridades da Santa Sé em casos nos quais a função exija.

O Vaticano enfatizou que o papa Paulo VI reduziu o número de títulos eclesiásticos em 1968 e que a decisão de Francisco "deve ser entendida dentro dessa lógica, como uma simplificação ainda maior". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VaticanopapaFranciscomonsenhor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.