Papa rezará em mesquita

Ao entrar na Grande Mesquita deDamasco em maio próximo, durante sua visita à Síria, João PauloII se tornará o primeiro papa a visitar e a rezar junto com ummúfti (clérigo islâmico) em um lugar santo para cristãos emuçulmanos.Na Grande Mesquita da capital síria, também conhecidacomo Mesquita dos Omeyas ou Omayyad, é o local onde, segundo alenda, está enterrada a cabeça de São João Batista. O túmulo deSaladin, o herói guerreiro curdo que em sua época liderou a lutados muçulmanos contra os cristãos das Cruzadas, também seencontra na mesquita.O arcebispo Isidoro Battikha, chefe do comitêorganizador da visita papal, disse que o papa e o múfti rezarãoem conjunto do lado de fora do santuá´rio. A mesquita Omayyad foi construída num lugar consideradosanto desde o século IX antes de Cristo, quando um povoconhecido como os arameus ali construiu um templo em homenagem aseu deus Haddad. Quando os romanos ocuparam o que é hoje a Síria o local foi usado como templo de Júpiter. Depois que oimperador romano Constantino se converteu ao cristianismo, otemplo tornou-se uma igreja dedicada a São João Batista, e desdeentão muitos cristãos passaram a visitá-la - como visitam atéhoje, acreditando ali estar enterrada a cabeça do santo. Os muçulmanos dominaram a Síria no século VIII de nossaera, e os governantes da dinastia dos Omeyas decidiramtransformar o local na maior mesquita do mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.