Papa sai em defesa dos valores da família

O papa João Paulo II pediu hoje para que os católicos defendam os valores tradicionais da família, com o objetivo de devolver uma sociedade "tragicamente fragmentada" aos desejos de Deus. O apelo foi feito diante de 120 mil fiéis, em uma missa ao ar livre, em Rijeka, na Croácia, uma cidade que no passado já fez parte da Itália.Apesar do intenso calor, em torno de 35°C, o papa apresentou boa aparência em seu penúltimo ato público da terceira viagem oficial à Croácia, embora em alguns momentos tenha dado sinais de cansaço. O pontífice lembrou que "a família precisa hoje de uma atenção privilegiada e de medidas concretas que favoreçam sua estabilidade"."Não se esqueça que ajudando a família se contribui para solucionar outros problemas graves como a assistência aos doentes e idosos, e se põe um freio às drogas e ao aumento da criminalidade", disse o papa.Ele afirmou que o projeto de Deus sobre a família é o de uma comunidade "baseada na união estável e fiel entre um homem e uma mulher, ligado por um vínculo reconhecido publicamente".João Paulo II também referiu-se à educação dos filhos, que deve ser tarefa dos pais, embora eles possam ser apoiados por educadores especialistas e catequizadores bem formados e sérios.O pontífice incentivou as famílias a ajudarem seus filhos a encontrar Deus e lembrou os jovens de que "o homem vale pelo que é e não pelo que faz ou possui".O presidente da Croácia, Stiepan Mesic, assistiu à missa, assim como as maiores autoridades do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.