Papa se solidariza com a Galícia por desastre ecológico

O papa João Paulo 2º expressou neste domingo sua solidariedade com o povo da Galícia, que "vive momentos difíceis diante da catástrofe que atingiu seu litoral e que põe em perigo o trabalho dos homens do mar". A região da Galícia, no noroeste da Espanha, foi atingida pela mancha negra proveniente do naufrágio do petroleiro Prestige. João Paulo 2º pediu também que se encontrem soluções rápidas e que os galegos possam ver com esperança seu futuro. O papa falou para milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro durante a oração do Angelus no dia da Imaculada Conceição, um dia muito especial para o povo espanhol e da América Latina, segundo o Sumo Pontífice. Com a voz firme, João Paulo 2º falou em espanhol e "pediu a todos para resolver este difícil problema, como também a Deus para ajudar encontrar soluções pertinentes e a Galícia veja com renovada esperança seu futuro". Por outro lado, e ainda a propósito do naufrágio do petroleiro grego, o biólogo espanhol Alex Aguilar, professor e investigador do departamento de biologia animal da Universidade de Barcelona, disse neste domingo que a regeneração total da costa da Galiza, afetada pela maré negra derramada pelo petroleiro Prestige vai demorar pelo menos 20 anos. Assim mesmo, o processo de recuperação da costa galega será mais rápido, por exemplo, do que da costa do Alasca, EUA, afetada pelo acidente do Exxon Valdez em 1989. Isto deve-se ao fato de as águas temperadas acelerarem a decomposição do petróleo, indicou o biólogo, que considerou ser muito difícil dar uma previsão exata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.