Papa substitui bispo alemão após gastos com residência

O Papa Francisco afastou permanentemente um bispo alemão da diocese de Limburg após o seu novo complexo residencial de 31 milhões de euros ter causado alvoroço entre os fiéis.

AE, Agência Estado

26 de março de 2014 | 16h12

O papa havia suspendido temporariamente o monsenhor Franz-Peter Tebartz-van Elst de Limburg em outubro à espera de uma investigação interna da igreja.

No centro da controvérsia está o valor da construção de um novo complexo residencial do bispo e reformas relacionadas. Tebartz-van Elst defendeu as despesas, dizendo que a conta correspondia na verdade a 10 projetos e que havia custos adicionais porque os prédios estavam sob proteção histórica.

O Vaticano anunciou hoje que a investigação sobre a reforma chegou à conclusão de que Tebartz-van Elst não poderia mais exercer o sacerdócio em Limburg e que Francisco havia aceitado o seu pedido de renúncia, oferecido originalmente em 20 de outubro.

Segundo o Vaticano, o monsenhor Manfred Grothe, atualmente um bispo auxiliar em Paderborn, assumirá a região, mas Tebartz-van Elst receberia uma nova função "no momento oportuno". Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.