Papai Noel 'some' da televisão no Uzbequistão

Autoridades do país de maioria muçulmana tentam se distanciar de tradições da era soviética.

Rustam Qobil, BBC

25 de dezembro de 2012 | 06h39

A televisão estatal do Uzbequistão proibiu o Papai Noel em seus programas neste ano.

A proibição não é oficial e não está claro quem deu a ordem, mas os empregados da emissora disseram que tanto o Papai Noel quanto Snegurochka - uma personagem feminina associada ao Natal na região - não podem aparecer nas transmissões da televisão neste ano.

Esses personagens tornaram-se populares no Uzbequistão no período em que o país fazia parte da União Soviética. No entanto, desde o colapso do bloco soviético, os uzbeques tentam se distanciar deste passado e fortalecer seus laços muçulmanos - que é a religião da maioria no país.

"Nós recebemos a ordem de não mostrar o Papai Noel e a Snegurochka na televisão", disse um jornalista da TV estatal uzbeque na capital Tashkent.

"Nós podemos exibir uma árvore de Ano Novo pequena, mas ela precisa estar no fundo."

No Uzbequistão, a árvore decorada é um símbolo do Ano Novo, e não do Natal.

O jornalista não quis se identificar. Ele disse não saber se a ordem veio do governo ou do presidente do país. Mas no Uzbequistão a imprensa é fortemente controlada pelo governo, e dificilmente uma ordem destas seria dada sem o aval do alto escalão.

"Os programas de TV só mencionam que o ano novo está chegando e só. Não podemos mencionar a palavra Natal. Nossos chefes dizem que é importante proteger a cultura uzbeque de influências estrangeiras."

Tradições ameaçadas

Os editores da TV uzbeque negam que exista uma ordem para que os personagens não apareçam na programação, mas o fato é que eles não estão sendo exibidos.

Já as comemorações de Ano Novo continuam, só que em uma escala menor do que o da época soviética. O Ano Novo sempre foi comemorado pelas famílias muçulmanas como um feriado não-religioso.

Na era soviética, o Ano Novo era promovido como um feriado de celebração das características multiétnicas e multirreligiosas do império vermelho.

Muitas famílias uzbeques ainda guardam suas decorações de Ano Novo daquela época, e o hábito de comprar uma árvore para decoração ainda é mantido.

Mas esta é outra tradição soviética que está na mira das autoridades do Uzbequistão. Também existe um esforço para controlar produtos culturais que são importados no país, como música rap.

Neste ano, o Uzbequistão proibiu o Dia dos Namorados e introduziu no seu lugar uma comemoração a Babur, um imperador uzbeque medieval.

Outros hábitos - como o uso de música em casamentos - também estão sendo abandonadas em favor de tradições muçulmanas.

O "sumiço" do Papai Noel na televisão uzbeque provocou um intenso debate na internet. Muitos dizem que o governo não deveria interferir nas decisões de cada um sobre como celebrar suas tradições. Já outros acreditam que o Uzbequistão faz bem em tentar abolir o Papai Noel e a festa de Ano Novo. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.