Papandreou: saída da Grécia do euro não resolve problema

O problema fundamental da zona do euro é a falta de confiança em suas estruturas e isso não vai ser resolvido com uma eventual saída da Grécia do bloco, disse nesta domingo o ex-primeiro-ministro do país George Papandreou. "O problema não é a Grécia", afirmou. "Se fosse, a solução seria simples: expulsá-la do bloco econômico."

RENAN CARREIRA, Agência Estado

17 de junho de 2012 | 09h33

Em uma entrevista à BBC neste domingo, dia em que os eleitores vão às urnas pela segunda vez em pouco mais de um mês, Papandreou afirmou que a crescente tendência das nações da zona do euro de culpar umas às outras pelo contínuo drama fiscal na região estava ajudando a reforçar o apoio a nacionalistas e outros partidos políticos extremistas.

Papandreou liderou o governo grego na negociação do primeiro acordo de resgate com a União Europeia (UE) e com o Fundo Monetário Internacional (FMI), em 2010. Ele renunciou no fim do ano passado para abrir caminho a um governo de unidade nacional, que negociou um segundo pacote de socorro ao país.

"Estamos em um momento-chave na Europa", disse. "Nossas estruturas precisam ser modernizadas, precisamos nos tornar mais integrados a fim de criar a confiança de que podemos lidar com nossos problemas." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaeleiçõesPapandreou

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.