Paquistanês preso pelo FBI aparece morto na cela

Um paquistanês de 55 anos, cujo nome não foi revelado, foi encontrado morto em sua cela, na prisão do Condado de Hudson, em Kearny (Nova Jersey). O homem havia sido preso pelo FBI em 19 de setembro, durante as investigações sobre os atentados terroristas do dia 11. A causa da morte não foi descoberta, e uma autópsia seria feita ainda nesta quarta-feira. Testes preliminares não revelaram a presença da bactéria antraz. A porta-voz do escritório do FBI em Newark, Sandra Carroll, não esclareceu qual seria a relação entre o homem e os atentados terroristas. "Nós nunca apresentamos acusações criminais contra o indivíduo. Não tenho como dizer se nós o considerávamos parte integrante da investigação sobre 11 de setembro ou não", disse a porta-voz. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.