Paquistão acusa Índia e coloca tropas em alerta

O Paquistão acusou a Índia de movimentar tropas na região da Caxemira e colocou suas próprias forças em alerta máximo na região em disputa. O general Rashif Quereshi, porta-voz do general Pervez Mussharraf, presidente do Paquistão, disse que "este incidente tornou-se motivo de preocupação". O suposto movimento de tropas indianas "pode ser uma ameaça", disse o porta-voz, que advertiu a Índia contra "qualquer ação agressiva". Em Nova Delhi, o porta-voz do Exército indiano, coronel Shruti Kant, afirmou que a movimentação das tropas do país, na região da Caxemira, é rotineira. "Com a ameaça de infiltrações e a chegada do inverno, o reposicionamento de tropas locais é feito todos os anos nesta temporada. Nenhuma tropa adicional foi trazida para o Vale de Caxemira", disse Kant. Na segunda-feira, a Índia bombardeou posições paquistanesas na região em disputa. O secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, estava no Paquistão naquela ocasião; entre ontem e hoje, ele estava na Índia. As informações são da Associated Press, citada pela Dow Jones. Leia o especial

Agencia Estado,

17 Outubro 2001 | 16h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.