Paquistão ameaça boicotar conferência de paz

Clérigos paquistaneses ameaçaram nesta terça-feira boicotar uma conferência de paz que será realizada em Cabul, após disputas com uma delegação afegã. O fato reforça a contínua falta de confiança que tem afetado o relacionamento entre Paquistão e Afeganistão.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 12h02

Ambos os lados têm prometido reforçar a cooperação em um esforço para negociar um acordo de paz com o Taleban para dar fim a mais de uma década de guerra no Afeganistão. Mas a disputa entre clérigos ilustra a dificuldade de um acordo na prática.

Uma equipe de oito clérigos afegãos estava na capital paquistanesa, Islamabad, em uma missão para finalizar os planejamentos para uma conferência de acadêmicos religiosos em Cabul, no mês que vem, que visa discutir ataques suicidas e outras formas de violência. Os governos dos dois países anunciaram a conferência em novembro, para sinalizar uma melhora no relacionamento.

Mas as conversas realizadas na segunda-feira destacaram disputas históricas, especialmente em relação ao Taleban. O Paquistão ajudou o Taleban a assumir o controle do Afeganistão na década de 1990 e autoridades afegãs acusam os paquistaneses de manter laços com o grupo, o que Islamabad nega. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoAfeganistãopaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.