Paquistão: bomba em estrada mata 2 agentes de saúde

Autoridades paquistanesas disseram hoje que uma bomba na estrada matou dois trabalhadores da poliomielite em uma região tribal do noroeste do país, perto da fronteira com o Afeganistão. Segundo o administrador do governo, Yousuf Rahim, os homens estavam indo a uma aldeia para vacinar crianças quando a bomba atingiu sua motocicleta na região tribal de Kurram.

Agência Estado

31 de janeiro de 2013 | 20h06

Embora não esteja claro se os trabalhadores eram o alvo real, este foi o segundo ataque desta semana contra trabalhadores da poliomielite. Na terça-feira, homens armados em uma moto mataram um policial que protegia uma equipe de vacinação - o Paquistão é um dos três países onde a poliomielite é endêmica.

A suspeita pelos atentados recai sobre militantes islâmicos, que se opõem à campanha de vacinação, acusam os trabalhadores de saúde de agir como espiões dos EUA e afirmam que a vacina contra a pólio visa tornar estéril as crianças muçulmanas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.