Paquistão condena atentado terrorista no oeste da Índia

O Governo do Paquistão condenou na noite deste sábado o atentado com bombas que matou 31 pessoas no estado indiano de Maharashtra na sexta-feira passada, e manifestou sua esperança de que os autores sejam levados à Justiça.O primeiro-ministro paquistanês, Shaukat Aziz, condenou o atentado, ocorrido no povoado de Malegaon, e afirmou que seu país é contrário a qualquer tipo de terrorismo e extremismo.Aziz insistiu que Islamabad favorece a paz na região e disse que, para alcançar este fim, procura a solução de todos os assuntos com Nova Délhi, entre eles, a disputa territorial da Caxemira.O atentado em Malegaon foi perpetrado nas proximidades de uma mesquita pouco depois das orações da sexta-feira e, além disso, o dia que os muçulmanos indianos realizavam a festa de "Shab-e-Braat" (Noite de Fortuna).Enquanto 31 pessoas morreram no ato, outras 250 ficaram feridas, entre elas, mais de 100 crianças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.