Paquistão: Cristãos protestam contra atentado

Cristãos paquistaneses protestaram nesta segunda-feira contra o mais mortífero atentado já perpetrado contra a comunidade no Paquistão. O ataque de domingo em Peshawar deixou 85 mortos e 140 feridos, segundo os mais recentes números divulgados por autoridades locais.

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2013 | 13h23

Manifestantes bloquearam rodovias e avenidas em diferentes partes do país durante os protestos. Em Islamabad, a capital paquistanesa, eles queimaram pneus e exigiram que o governo proteja as minorias religiosas. Mais de 95% da população paquistanesa é muçulmana.

No atentado, uma dupla de militantes suicidas detonou explosivos em meio a centenas de fiéis nas proximidades de Igreja de Todos os Santos, um templo cristão histórico no noroeste do Paquistão. O ataque ocorreu no momento em que os fiéis saíam de uma missa.

Um braço do Taleban paquistanês reivindicou a autoria do atentado e prometeu continuar atacando não muçulmanos até que os Estados Unidos suspendam os bombardeios com aviões teleguiados dentro do Paquistão. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.