Paquistão decide restabelecer relações com a Índia

O Paquistão decidiu restabelecer relações diplomáticas completas com a Índia, anunciou hoje um porta-voz governamental, dois dias após uma promessa análoga ter sido feita pelo primeiro-ministro indiano, Atal Behari Vajpayee, em relação ao Paquistão. "Foi tomada uma decisão sábado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, no sentido de restabelecer relações diplomáticas ao nível de alto comissário (embaixador)", afirmou o porta-voz paquistanês, que solicitou anonimato. O anúncio formal ocorrerá no início da semana, acrescentou.Na sexta-feira, Nova Délhi anunciara, por sua vez, que iria restabelecer relações diplomáticas completas e as ligações aéreas cortadas com o Paquistão, 17 meses após um atentado contra o Parlamento indiano, atribuído pela Índia a um comando islâmico proveniente do Paquistão. Este atentado provocou preocupantes movimentações de tropas de ambos os lados da fronteira entre os dois países. Ambos chamaram os seus embaixadores, reduziram consideravelmente o pessoal diplomático e suspenderam as ligações aéreas.Nova Délhi acusa Islamabad de alimentar a insurreição muçulmana na Caxemira indiana, ao passo que Islamabad afirma que os habitantes de Caxemira estão conduzindo uma luta de libertação contra a opressão indiana. A Índia administra cerca de dois terços de Caxemira e o Paquistão um terço. Os dois países disputam o controle total desse território himalaico, cuja população é majoritariamente muçulmana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.