Paquistão detém dois veículos com uma tonelada de explosivos

Pelo menos 6 pessoas foram detidas na operação, incluindo três homens suspeitos de planejar ataques suicidas

Agência Estado e Associated Press,

06 de junho de 2008 | 08h15

Autoridades paquistanesas apreenderam, na noite de quinta-feira, 5, em Rawalpindi, no Paquistão, dois veículos transportando cerca de uma tonelada de explosivos, evitando um possível plano terrorista perto de Islamabad, a capital do país. Segundo o vice-inspetor-geral da polícia de Rawalpindi, Rao Mohammed Iqbal, vários suspeitos foram presos na guarnição militar da cidade, dias depois de um suicida atirar um carro-bomba contra a embaixada dinamarquesa em Islamabad, matando seis pessoas.  A cidade, que fica a 12 quilômetros da capital paquistanesa, abriga o quartel-general do Exército e a residência do presidente Pervez Musharraf, um antigo aliado dos Estados Unidos na sua guerra contra o terrorismo. Iqbal disse que dois veículos foram carregados com explosivos, mas ele não revelou se eles tinham sido montados para detonar. Segundo o canal de TV Geo, o chefe do Ministério do Interior paquistanês, Rehman Malik, disse que seis pessoas incluindo três suicidas, foram detidos. Dois oficiais da segurança disseram nesta sexta-feira, sob condição de anonimato, que pelo menos três homens foram detidos e interrogados por autoridades civis e militares em Rawalpindi, suspeitos de ter como alvo "sensíveis instalações".

Mais conteúdo sobre:
Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.