Paquistão diz que 12 morreram em confrontos na fronteira com a Índia neste mês

Disparos indianos numa região de fronteira em disputa com o Paquistão já mataram 12 civis e feriram 52 no Paquistão neste mês, de acordo com um comunicado divulgado neste domingo pelo Ministério do Exterior.

KATHARINE HOURELD, REUTERS

12 de outubro de 2014 | 10h08

Sartaj Aziz, assessor do primeiro-ministro Nawaz Sharif para temas de segurança nacional e relações externas, afirmou que observadores das Nações Unidas estavam indo para a região de fronteira para monitorar as violações ao cessar-fogo.

Ele também fez uma apelo ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, no sábado, por ajuda para resolver a antiga disputa com a Índia sobre a Caxemira, segundo o comunicado divulgado neste domingo.

Desde que se tornaram independentes do Reino Unido em 1947, os dois países, que contam com armas nucleares, entraram em guerra três vezes, duas delas por conta da Caxemira.

O Paquistão recolocou na mesa a proposta de um plebiscito entre os habitantes da região, conforme defendido por uma resolução das Nações Unidas de 1948. A Índia se opõe à votação.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOINDIACONFRONTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.