Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Paquistão diz que Al Qaeda está por trás de morte de ex-premiê

O Paquistão possui interceptações dainteligência que indicam que a Al Qaeda foi a responsável peloassassinato da líder da oposição, a ex-premiê Benazir Bhutto,disse na sexta-feira o Ministério do Interior. A ex-premiê foi morta num ataque a tiros e a bomba quandodeixava um comício na cidade de Rawalpindi, na quinta-feira,mergulhando o Paquistão em uma das crises mais graves de seus60 anos de história. "Temos interceptações de inteligência indicando que o líderda Al Qaeda Baitullah Mehsud está por trás do assassinatodela", disse Javed Iqbal Cheema, porta-voz do ministério, numaentrevista coletiva. Mehsud é um dos líderes militantes mais procurados noPaquistão e opera a partir da região do Waziristão do Sul, nafronteira com o Afeganistão. Cheema disse que as autoridades gravaram uma interceptaçãona manhã de sexta-feira em que Mehsud cumprimentava seu pessoalpela execução do ataque. Ele também disse que Mehsud foi o mentor do ataque suicidaa bomba contra Benazir Bhutto que matou 140 pessoas em Karachiem outubro, horas depois de ela ter voltado ao país após oitoanos de exílio. Cheema afirmou que a ex-premiê não foi atingida por tirosnem por estilhaços da bomba. Segundo ela, o que a matou foi aforça da explosão, que fez com que a cabeça dela se chocassecontra uma alavanca no teto solar de seu veículo. O suicida atacou quando Bhutto deixava o comício e selevantou do carro pelo teto solar para acenar para seussimpatizantes. O veículo era blindado. Três tiros foram disparados, e a explosão aconteceu quandoa ex-premiê já estava tentando se proteger dentro do carro. Oimpacto da cabeça dela contra a alavanca do teto solar fraturouseu crânio e a matou, disse ele. Duas autoridades da área da segurança tinham dito nasexta-feira que Benazir Bhutto tinha sido atingida por tiros nacabeça e no pescoço. "Nenhuma bala a atingiu ... Nenhum estilhaço a atingiu",disse Cheema. (Reportagem de Robert Birsel)

REUTERS

28 de dezembro de 2007 | 16h00

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOALQAEDACULPADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.