Dar Yasin/AP Photo
Dar Yasin/AP Photo

Paquistão diz que forças indianas atacaram postos militares na Caxemira

Sete pessoas morreram na troca de artilharia entre as duas nações

AP, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2019 | 04h48

ISLAMABAD (PAQUISTÃO) - Paquistão e Índia trocaram fogo nesta terça-feira, 2, na disputada região da Caxemira. Sete pessoas morreram, sendo três soldados e um camponês paquistaneses, além de uma mulher, uma garota e um paramilitar indianos.

As mortes ocorreram com o aumento das tensões entre os dois países vizinhos após um atentado suicida que matou 40 soldados indianos na parte da Caxemira controlada pela Índia, em fevereiro. O conflito entre as duas nações preocupa o mundo pois ambas possuem armamento nuclear.

O exército paquistanês afirmou que as tropas indianas atacaram suas instalações militares na cidade fronteiriça de Rakhchakri ao longo da noite. No comunicado, o exército ainda disse que um quarto soldado ficou ferido e que suas forças "responderam efetivamente".

Em território indiano, o exército alega ter retaliado o Paquistão após sofrerem ataque de morteiros na área de Poonch. Um paramilitar indiano morreu, além de uma mulher e uma garota. Além deles, 18 civis e cinco militares também ficaram feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
Índia [Ásia]Paquistão [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.