Paquistão diz ter recebido provas contra Bin Laden

Os EUA enviaram ao Paquistão evidências da ligação do saudita Osama bin Laden e de seu grupo extremista Al-Qaeda com os atentados do dia 11 de setembro no território norte-americano, de acordo com o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Paquistão, Riaz Mohammad Khan. "As informações recebidas hoje estão sendo estudadas pelas pessoas relacionadas ao assunto", disse Khan, sem dar mais detalhes. O envio das evidências ao Paquistão ocorreu depois que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) considerou como "conclusivas" as mesmas informações recebidas dos EUA. Mesmo afirmando que ainda não existem provas definitivas sobre o envolvimento de Bin Laden com os ataques, o Paquistão tem pressionado o Taleban, milícia que governa o vizinho Afeganistão, a entregar Bin Laden. As tentativas não têm sido bem-sucedidas e as pressões diplomáticas sobre o Taleban vêm aumentando enquanto as forças militares dos EUA estão se posicionando para possíveis ataques ao Afeganistão, onde Bin Laden, suspeito de ser o mentor dos ataques terroristas do dia 11 de setembro, estaria escondido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.