Paquistão e Afeganistão farão lista de talebans procurados

O Paquistão ajudará o Afeganistão a identificar membros da milícia fundamentalista islâmica Taleban que poderiam ser beneficiados por uma anistia, permitindo aos Estados Unidos retirar soldados de algumas regiões afegãs ao longo dos próximos meses, disse um comandante militar americano. O general David Barno afirmou à Associated Press que as nações vizinhas do Afeganistão aceitaram trabalhar em conjunto contra dezenas de líderes talebans considerados "criminosos", muitos dos quais poderiam estar vivendo no Paquistão. "Quando essa lista for concluída, penso que muito em breve veremos os dois países tentando prender e entregar esses indivíduos à justiça", declarou Barno, comandante das forças americanas no Afeganistão. "Por fim, a quantidade de suspeitos procurados será reduzida a um número pequeno que satisfaça a todas as partes envolvidas, podendo até mesmo chegar a menos de cem", prosseguiu o general. Funcionários do governo afegão têm passado a defender a reconciliação com membros do deposto regime fundamentalista islâmico, mas isso poderia desagradar a minorias étnicas perseguidas quando o país esteve sob domínio do Taleban. A milícia governou o Afeganistão entre 1996 e 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.