Paquistão e Índia acertam roteiro para negociações de paz

O Paquistão e a Índia concordaram em realizar uma série de negociações ao longo das próximas semanas, informou em Islamabad o ministério paquistanês das Relações Exteriores. As negociações começarão em Islamabad, a capital paquistanesa, nos dias 28 e 29 de julho, quando altos funcionários de ambos os governos conversarão sobre a usina hidrelétrica de Baglihar, que vem sendo construída no Rio Chenab, no Estado indiano de Jammu-Caxemira.De acordo com o governo do Paquistão, a construção de uma barragem para a usina afetará o abastecimento de água para os agricultores da porção paquistanesa da Caxemira e da província de Punjab. Autoridades de ambos os países voltarão a se reunir em Nova Délhi, a capital indiana, em 3 e 4 de agosto e discutirão formas de aumentar a confiança mútua, depois de mais de meio século de desentendimentos.Nos dias 5 e 6 do próximo mês, representantes dos dois países se reunirão em Nova Délhi para debater a situação em um dos pontos de maior tensão militar do planeta, o glaciar de Siachin, que separa as porções indiana e paquistanesa da Caxemira. Apesar de uma acentuada melhora nas relações entre Islamabad e Nova Délhi nos últimos meses, ambas as capitais mantêm forças na região.No início da semana, a Índia anunciou um aumento de 27% em seus gastos militares, fazendo soar o alarme no Paquistão. Islamabad também aumentou seus gastos com defesa, mas em 7%.

Agencia Estado,

13 de julho de 2004 | 17h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.