Paquistão e Índia concordam em negociar a paz

A Índia e o Paquistão concordaram em retomar o diálogo sobre várias questões que provocaram tensões entre os dois rivais nucleares nos últimos anos. As históricas conversações, que serão realizadas em fevereiro, incluirão oito temas, entre eles a sensível questão da Caxemira, informaram os chanceleres dos dois países em uma declaração conjunta.Desde sua independência da Grã-Bretanha em 1947, os dois países já travaram três guerras, duas das quais pela Caxemira, e estiveram à beira de um novo conflito dois anos atrás.A Caxemira, habitada em sua maioria por muçulmanos, é o principal ponto de discórdia entre a Índia, de maioria hindu, e o Paquistão, de maioria muçulmana. Dois terços da região pertencem à Índia e o restante ao Paquistão, mas em 1989 grupos separatistas islâmicos iniciaram uma luta para obter a independência de todo o território.O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, declarou que os dois países fizeram história e expressou sua satisfação diante da possibilidade de resolver a velha disputa pela Caxemira. "Acho que é uma vitória para o mundo?. O primeiro-ministro indiano, Atal Behari Vajpayee, declarou que "para levar adiante o processo de diálogo, a violência, a hostilidade e o terrorismo precisam ser evitados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.