Paquistão envia suprimentos a vilarejos atacados na fronteira

Islamabad diz que afegãos atiraram em funcionários do censo paquistanês

O Estado de S.Paulo

06 Maio 2017 | 03h36

QUETTA - Oficiais paquistaneses enviaram caminhões com suprimentos para vilarejos na fronteira sudoeste com o Afeganistão, onde onze pessoas foram mortas em conflitos entre os dois países que fizeram o Paquistão fechar a fronteira na sexta-feira, 5. 

Ahktar Mohammad, médico no Hospital Chaman, disse no sábado, 6, que algumas pessoas feridas no confronto do dia anterior ainda estavam traumatizadas. Cerca de 50 paquistaneses foram atingidos quando o afegãos supostamente teriam atirado pela fronteira onde funcionários do censo paquistanês trabalhavam, escoltados por tropas. 

Cabul reportou seis mortes no lado afegão. O Paquistão está realizando um censo nacional que reacendeu uma disputa centenária entre Islamabad e Cabul na fronteira que faz a demarcação entre os dois países e passa pelos vilarejos atacados. / AP

Mais conteúdo sobre:
PaquistãoAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.