Paquistão fechará 4 campos de refugiados afegãos até agosto

O Paquistão fechará quatro campos de refugiados afegãos em seu território no fim de agosto, como parte de um plano que inclui novas modalidades de repatriação, informou nesta quinta-feira uma fonte oficial.A decisão foi tomada na quarta-feira por uma comissão tripartite, formada por membros dos governos afegão e paquistanês e representantes do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur), explicou um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Paquistão.Boa parte dos refugiados nos acampamentos, estimados em cerca de 300 mil, iniciarão os trâmites para retornar ao Afeganistão com ajuda do Acnur. Quem não puder voltar num futuro imediato será transferido a outros campos, segundo a fonte.O Paquistão abriga atualmente cerca de 2,4 milhões de afegãos refugiados por causa da guerra. Mais de 2,1 milhões já completaram o processo de registro para permanecer por três anos no país.Dois dos campos, os de Katchagari (Fronteira Noroeste) e Jungle Pir Alizai (Baluchistão) serão fechados até 15 de junho. Jalozai (Frontera Noroeste) e Girdi Jungle (Baluchistão) permanecerão abertos até 31 de agosto.Islamabad considera os acampamentos um risco para a segurança, já que podem servir de refúgio para insurgentes talebans.Cerca de 4,6 milhões de refugiados voltaram para o Afeganistão nos últimos quatro anos, sendo 2,9 milhões com ajuda do Acnur, segundo números oficiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.