Paquistão: justiça anula condenação de Benazir Bhutto

A Corte Suprema do Paquistão anulou hoje a condenação por corrupção, imposta em abril de 1999, a primeira-ministra Benazir Bhutto e seu marido, Asif Ali Zardari, e ordenou a realização de um novo julgamento. Benazir fugiu do país pouco depois que um tribunal condenou ela e seu marido a uma pena de cinco anos de prisão. O tribunal também havia determinado que os bens do casal fossem confiscados além de aplicar uma multa de US$ 8,5 milhões por ela ter aceitado subornos de empresas suíças.A ex-primeira-ministra e seu esposo também foram considerados inabilitados para ocupar cargos públicos durante 21 anos. Zardari está preso desde novembro de 1996. Benazir Bhutto, de 47 anos, vive desde 1999 em Londres e Dubai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.